segunda-feira, 24 de abril de 2017

Limites

Aos meus 56 anos, percebi que para ser feliz tive que aprender a gostar de mim, a cuidar de mim, e principalmente, a gostar de quem também gosta de mim. Todos os dias acontecem muitas coisas. Há milhares de finais acontecendo todos os dias e com esta vida sempre tão corrida, às vezes, não encontramos tempo para pensar sobre o que realmente é importante, por isso, quero mais uma vez agradecer a todos que acompanham a família HSAN. Uma coisa importante que a vida me ensinou é que a maior vingança contra um inimigo é perdoa-lo, sendo assim, ele desaparece de nossas vidas e não consegue mais nos perturbar. Estou escrevendo todas essas coisas porque foram dias de desespero. Nesses dias percebi que é preciso crer, não em mentiras, nem em suposições, é preciso crer em si mesmo, ter auto confiança, e por mais absurdo que pareça, buscar sempre impor-se limites, e por mais difícil que seja o ideal a ser alcançado, supere as barreiras. Estamos vencendo a HSAN, dia após dia. Assisti a todo o sofrimento de minha filha, que muitas vezes parecia escapar por entre os meus dedos, mas venci. Enfim, é assim que funciona esse teatro chamado vida. Uma máquina inconstante de buscas, idas e vindas, de crenças e descrenças, de choros e sorrisos, e posso lhes garantir, de limites a serem vencidos. 

http://ajudetaymara.com.br/

terça-feira, 7 de março de 2017

Ainda sorrimos

Os dias algumas vezes são um pouco complicados. Tento não deixar que a nossa vida se torne uma rotina mas, pergunto a vocês, Como encarar as minhas tarefas, os meus cuidados, como se fossem coisas renovadas se estou cuidando no dia a dia da saúde dos meus filhos? Sim, posso encarar essas tarefas de uma maneira diferente quando tiver a possibilidade de um tratamento, de uma estabilidade, ai sim, posso descobrir detalhes que servirão como experiência e transformem em diferente os dias que são sempre uma rotina. Claro que tento levar tudo de maneira leve pois, uso todo a minha sabedoria e compaixão, elas andam juntas, assim posso demonstrar todo meu carinho, mesmo estando realizando algumas tarefas que me causam tristeza, como aspirar a Taymara e etc... Procuro ter este equilíbrio e seguir em frente, passo a passo. Tento ouvir a voz do meu coração. Algumas vezes fico tentando descobrir algo no silêncio em que ficamos quando ela esta muito mal. Gostaria de ter a sensibilidade de ouvir o sussurro dos anjos mas, isso não acontece. Em meio a turbulências, vamos seguindo em busca da paz e do equilíbrio. Mesmo dentro da nossa rotina, devido a piora do quadro, não queremos viver pela metade. Negamos carregar o fardo de angústia e conflitos. Sorrimos menos esses dias mas, o melhor de tudo isso é que ainda conseguimos sorrir.


http://ajudetaymara.com.br/

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Roda gigante

Difícil explicar! O que é a vida, se não uma grande roda gigante, onde um dia se está por cima, e no outro se está por baixo? É acho que o motor dá nossa roda gigante enguiçou, e bem quando ela estava por baixo. É bem difícil esconder o abatimento quando se leva pancadas atrás de pancadas. Ah! se não fossem vocês, meus amigos, que têm nos ajudado a sobreviver em meio ao furacão que não passa, acho que eu já teria desistido. São tantas mãos tentando consertar o motor de nossa roda gigante, que isso nos dá certo alento mas, para ser sincero, em alguns momentos é difícil manter o otimismo. Mesmo com tantas coisas positivas que têm acontecido, as quais seremos eternamente gratos, é difícil olhar para o lado e ver a Taymara sofrendo com tantas dores. Nos acalanta saber que mesmo diante de tanto mal estar físico ela ainda é feliz, e essa felicidade vem única e exclusivamente dá força que vocês tem nos dado. Os desenhos, as caixas, tudo que ela faz com tanto amor e carinho, devolveram a ela a auto-estima, o orgulho, fizeram com que ela se sentisse útil, e os elogios, como fazem bem a ela. Saber que vocês não compram só por pena, mas sim porque realmente gostam, deu a ela uma luz, uma nova vida. Este é o outro lado da moeda. Se nos corta o coração ver ela sofrendo tanto com as dores, nos enche de orgulho e esperança o olhar dela cada vez que termina uma de suas artes. Não sei como, nem quando, mas a roda um dia vai girar, e vamos voltar a estar por cima, e quando isso acontecer não iremos nos esquecer de cada um que colocou a mão no motor para faze-lo voltar a funcionar. Não desistam de nós, porque por mais desanimados que possamos estar, nós nunca desistiremos.

Muito obrigado à todos.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Amar e ser amado

Por mais que façamos planos, por mais que sonhemos e tentemos controlar o nosso futuro há coisas que não estão em nossas mãos, a vida nos surpreende. A vida é realmente uma caixa de surpresas de onde saem coisas surpreendentes que mudam completamente a nossa existência. O melhor a fazer, seria estarmos sempre preparados, sermos flexíveis porque, do nada, nossa vida pode virar de pernas para o ar. O que aprendi neste ano de 2016 é que o importante é não ter medo, não se assustar, não se desesperar. Temos que ter paz, esperança e exercer a paciência a cada segundo. O que acontece é que tudo pode mudar, pois nada está acabado, e assim vamos conhecendo nossos pontos fortes e fracos. Temos que lutar por pensamentos positivos para que no momento de crise façamos com que surjam oportunidades, situações, ou até mesmo milagres que possam transformar as nossas vidas. Tudo isso que aconteceu conosco foram provações que nos fizeram sair totalmente da nossa zona de conforto. Não é fácil ver o seu mundinho ruir. Mais difícil do que isso é olhar nos olhos de quem você tanta ama (seus filhos, seu marido) e ver dor, sofrimento, e um olhar incrédulo de interrogação. Não saber o que vem adianta incômoda, não saber para onde correr também. Difícil foi admitir que a essa altura já não tinhamos mais capacidade para corrermos com nossas próprias pernas, era preciso buscar ajuda, mas que tipo de ajuda? de quem? Quem nos ajudaria? Durante muito tempo nos fizemos esse tipo de pergunta. Sabíamos que muitas pessoas gostavam de nós, outras nem tanto, isso nunca foi um problema, problema mesmo era saber que rumo tomar. Não teve outro jeito. Tivemos que abrir o nosso coração, e ao fazer isso, não só saímos de nossa zona de conforto, como também nos expusemos ainda mais. Não era isso o que queríamos, mas foi o que deu pra fazer. Nos surpreendemos com tanto carinho. Carinho esse que veio de centenas de pessoas desconhecidas, e de algumas outras que já faziam parte de nosso convívio. Carinho este que nunca quis nada em troca e só nos fez amar e ser amados.  Nossa mente mudou, nosso coração mudou, o ano ainda não mudou, mas está prestes a mudar e com ele queremos deixar tudo de ruim para trás e seguir com todo esse amor e carinho que nos deram em um 2017 que será melhor não só para nós, mas para todo mundo.

Muito obrigado à todos.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Tatuados em nossa alma

Tento encontrar palavras para demonstrar o meu bem querer por tudo de maravilhoso que estão fazendo por nossa família. Fico pensando também, "até que ponto somos merecedores de tanto amor e tanto carinho?" Foram muitas demonstrações de amizade verdadeira, e ajuda de pessoas que simplesmente, nunca nos viram. A atitude dessas pessoas que têm cruzado nossos caminhos só vem mostrar o grande amor que ainda existe na humanidade. Sabemos que esta tempestade pela qual estamos passando, ficara para trás. Descobrimos coisas boas, e algumas não tão boas assim, como por exemplo, muitas vezes a pessoa pode estar fisicamente ao nosso lado e ao mesmo tempo, não estar conosco. No entanto, outra pessoa, que estava do outro lado do mundo, e que você não vê há mais de trinta anos, volta para a sua vida como se nunca tivesse saído um dia. Ganhamos novos amigos, novos familiares, e descobrimos também que aquele sobrinho fiel e sua família, te amam mais do que se ama em um casamento, na pobreza, na saúde, na doença. Recebemos mensagens de otimismo e palavras reconfortantes o tempo inteiro. As pessoas nos abraçam e nos acalantam, cada um a sua maneira. Gostaria de encontrar uma palavra além de "gratidão". Existem pequenos gestos que ficam marcados para sempre em nossa alma e coração. Como uma grande amiga de Taymara, que veio até a porta de nossa casa, com sua mãe, mesmo sabendo que Taymara não está podendo receber visitas, só para ver o seu rosto pela janela. Isso também aconteceu com membros da nossa família de alma que pararam o carro em nossa porta só para dizerem que nos amam. Fatos como esses ficam cravados em nossa alma como uma tatuagem, algo que nunca será apagado. Existe uma voz, que quando fala comigo pelo Whatsapp me transmite paz e traz a sensação de que podemos esperar por um milagre. Gostarìamos também de agradecer imensamente ao nosso amigo João Bernardo, do programa JB, que além de cobrir o evento beneficente a Taymara, têm divulgado diariamente em seu programa a nossa luta, para que as pessoas nunca se esqueçam de nós. Atitudes como essa, literalmente, não tem preço. São esses pequenos detalhes que fazem toda a diferença e mostram o quão grande pode ser uma corrente do bem.

domingo, 23 de outubro de 2016

Evento maravilhoso

Hoje vivemos uma tarde maravilhosa. É bem verdade que a Taymara está muito debilitada, sofrendo com febre alta e dores na mandíbula, coisas do dia a dia de nossa guerreira. Mas, nada supera o prazer de sabermos que tantas pessoas se uniram em torno de nós. Hoje foi realizado um almoço em prol da nossa causa. Estiveram reunidas mais de 150 pessoas, todas com um só querer, uma só intenção, ajudar a prover o bem-estar da Taymara. Para sermos bem sinceros, ainda não sabemos qual será o tamanho do retorno financeiro que iremos ter mas, acima disto tudo, está o carinho, amor e afeto que recebemos destas pessoas. Taymara, é claro, não pôde estar presente no evento mas, Felipe, foi representando a família. Na hora do discurso ele se emocionou, foi quase as lágrimas, e lhe faltaram as palavras para expressar o tamanho da gratidão que sentimos por todas essas pessoas que lá estiveram, por todos aqueles que se imbuíram e tornaram esse primeiro evento feito para nós uma realidade. Como disse, foram mais de 150 pessoas, era claro que conhecíamos poucos pessoalmente, por isso somos ainda mais gratos a todos aqueles que estiveram presentes. Somos também muito agradecidos a todas as pessoas que participaram da organização, cederam o local, e também aos que cozinharam, uma comida maravilhosa diga-se de passagem. Como disse, este foi só o primeiro, de muitos eventos que ainda estão por vir para nos ajudar. A julgar pelo sucesso retumbante de hoje, podemos dizer que muita coisa boa ainda está por vir. Você que não pôde estar presente hoje, fique tranquilo, pois não faltarão oportunidades. É impressionante como o ser humano às vezes tem a capacidade de fazer bem, sem olhar a quem. Isso foi o que mais nos surpreendeu.

http://ajudetaymara.com.br/